A transformação digital no setor logístico

Atualmente, é impossível imaginar um mundo sem a internet. A trasformação digital, advento da internet, afetou a vida de todos em sociedade, influenciando em peso a indústria, e por consequência o setor logístico.

O que é transformação digital?

O termo transformação digital existe há algumas décadas, mas somente nos anos 2000 ele ganhou mais força. Os computadores se tornaram mais acessíveis para a classe média e ficou possível ter um em casa. Nesse cenário, inegavelmente, a importância do mundo digital cresceu rapidamente.

Em resumo, se as pessoas estavam adentrando e emergindo nesse novo mundo online, com toda a certeza as empresas tinham que fazê-lo também.

É disso que se trata a transformação digital! Quando as organizações usam recursos tecnológicos para aprimorar, aumentar ou desenvolver seus serviços!

O mundo virtual hoje em dia

Atualmente, acessar o mundo virtual é tão rápido e fácil que os usuários estão cada vez mais exigentes com serviço online que eles esperam das empresas. Certamente, se o usuário se tornou mais exigente, é papel das empresas se adaptarem para atender as necessidades dos clientes.

Esse processo da indústria de aliar a tecnologia as partes operacionais é a proposta básica do conceito de indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial.

Transformação digital e logística

Logística 4.0

A fase que a logística está agora se chama logística 4.0 e alinha-se ao conceito apresentado anteriormente de indústria 4.0.

Essa nova fase se caracteriza pelo investimento de novas tecnologias para ampliar seu market share e objetiva a otimização dos processos e a automação entre empresas.

Abaixo serão apresentadas algumas das inovações que fazem parte da transformação digital e fazem parte desse novo modelo logístico.

Cinco soluções digitais na logística e seus benefícios

Logística em tempo real

A logística em tempo real conecta toda a cadeia de maneira inteligente desde a produção até a entrega, diminuindo o lead-time de entregas e incentivando o estoque zero. Ou seja, é informação em tempo real! Melhora a gestão do negócio de maneira geral, aumenta a competitividade da empresa e otimiza a comunicação operacional da empresa.

Os dois sistemas mais conhecidos de monitoramento de estoque em tempo real são:

  • WMS – Warehouse Management System (Sistema de Gerenciamento de Armazém)

Sistema que controla o estoque desde o momento da chegada da carga no depósito até a sua saída.

  • TMS – Transport Management System (Sistema de Gestão de Transporte)

Possui diversas funcionalidades que ajudam a otimizar o transporte de cargas como, por exemplo, auditoria de fretes e de faturas, rastreamento das entregas, controle da frota e comunicação automatizada

Data Science

A tecnologia criou a possibilidade de capturar informações em todas etapas de todos os processos de uma empresa. A fim de analisar esses dados capturados, surgiu a Data Science que analisa os dados gerados e julga quais são relevantes para a empresa.

  • Big Data

Com o Big Data é possível armazenar e processar um volume massivo de dados (estruturados ou não) de processos de uma empresa.

O principal benefício da análise correta dos dados é poder antecipar a demanda do cliente e, assim, ter mais suporte ao tomar decisões para o seu negócio. Ao mesmo tempo, há uma melhor gestão do estoque e geração de rotas mais eficientes.

Inteligência artificial (IA)

O objetivo primordial da inteligência artificial é inserir em máquinas o potencial humano de aprender, raciocinar e deliberar logicamente qual a melhor decisão a ser tomada.

Ainda não foi determinado quantos benefícios a IA pode trazer a logística, porém é comprovado que ela ajuda a evitar falhas na hora de decisões, a aumentar a produtividade e a otimizar todo processo logístico desde a armazenagem até o monitoramento de carga.

Internet das coisas (Internet of Things – Iot)

Resumidamente, IoT é conectar à internet os aparelhos que usamos diariamente, assim esses aparelhos comunicam-se entre si e com o usuário. Geralmente essa conexão é feita por Wi-fi ou por Bluetooth.

Pense que o smartphone está conectado a mesma rede do relógio, da televisão, do GPS, do videogame e talvez de algum outro dispositivo.

No setor logístico não apenas objetos de uso diário são conectados, como também automóveis e máquinas participam dessa rede. Desse jeito, é mais fácil monitorar as cargas e controlar a frota, além de facilitar a gestão de estoque.

  • Segurança nas estradas

A Iot ajuda a enfrentar um dos desafios da logística: a segurança nas estradas.

Câmeras que estão instaladas nos automóveis e são conectadas a uma central, possibilitam detectar situações de risco e enviar um sinal para acionar a polícia próxima ao local em que o veículo está.

Logística Integrada

Trata-se da integração de todos setores e processos de uma empresa, de uma ponta a outra da cadeia.

O compartilhamento de informações em tempo real facilitou esse processo. Quando executado com sucesso, melhora o controle do fluxo de mercadoria, o que resulta em uma melhor organização dos processos e, consequentemente, em uma redução de custos.

Desafios

Previamente, os benefícios apresentados: redução dos custos, maior agilidade dos processos, facilitação da gestão em todos processos da cadeia, melhora da comunicação tanto dentro da empresa quanto com o cliente e melhora da competitividade.

No entanto, apesar dos benefícios, não é fácil fazer essa mudança da noite pro dia. A seguir, três dos principais desafios:

Gestores e/ou equipe resistentes a mudança

Se o próprio gestor da empresa não acreditar na mudança, como sua equipe vai acreditar? A mudança de mindset começa de cima para baixo.

Há um senso de urgência: o mundo e a sociedade está mudando e mudando muito rápido! Para se sobressair no mercado é essencial se adequar às mudanças que estão acontecendo. Dificilmente uma companhia em que o CEO não acredita ou ignora que precisa mudar seu jeito vai se destacar no mercado.

Muitas vezes, também, os funcionários sentem medo, há uma falta de intimidade com a
tecnologia e medo de perder o emprego. Por isso, é primordial um líder engajado para incentivar a equipe.

Falta de integração entre os setores da empresa

Um bom líder é aquele que inspira e ouve a todos. Dessa forma, para que todos setores interajam entre si, a administração deve estar aberta a novas ideias dos colaboradores.

Não adianta instalar um departamento de TI e esperar que ele resolva todos os problemas.

Uma nova cultura digital deve ser implantada em todos setores com o intuito de acontecer uma comunicação mais efetiva de ideias. O TI com certeza terá mais afinidade com o assunto para propor modificações, mas a equipe também deve ser responsável de levar a inovação adiante.

Não saber como começar e, por consequência, ter medo de falhar

Há uma variabilidade enorme de tecnologias hoje e isso é, de fato, assustador para quem quer começar a mudar. É fácil se perder diante de tantas novas possibilidades. Por isso, é importante a empresa estar alinhada com seus próprios objetivos para não cair em modismos.

A resiliência também ganha importância nesse impasse. Às vezes, mesmo com o planejamento adequado, não é garantido que todas novas ideias vão dar certo. Com toda certeza, a antiga mensagem de aprender com seus erros e evoluir se encaixa muito bem.

Mas como começar?

Veja 5 dicas para iniciar o processo na sua empresa.

Reestruture e planeje

O primeiro passo para mudar algo é planejar algo novo. Pesquise os desafios enfrentados nesse processo, as demandas do setor e identifique novas soluções tecnológicas que podem solucionar as demandas encontradas.

E, claro, quanto você pode investir.

Também é importante identificar quais soluções tecnológicas a sua empresa já proporciona e quais objetivos ela quer atingir ao oferecer mais recursos, por exemplo se o objetivo é reduzir os custos ou gerar mais clientes cabe pesquisar sobre que tipos de mecanismos atingem essas metas.

Mude a mentalidade da empresa

Mais uma vez para deixar bem claro: transformação digital é uma questão cultural. De nada adianta ideias e projetos novos se não houver uma mudança de mentalidade. A mudança de mindset deve ser do CEO para equipe.

Todos setores da empresa devem estar integrados e comunicados sobre as mudanças que estão para acontecer. O líder deve ajudar e incentivar sua equipe a adquirir as novas habilidades necessárias para a transformação que estará sendo feita.

Monitore os processos

Reavalie os processos antigos: será que o jeito tradicional é realmente o melhor modo de fazer aquilo? Ou talvez a tecnologia pode tornar as coisas mais eficientes?

Também é importante que não se perca o controle da operação enquanto novos recursos
estiverem sendo testados. É necessário acompanhar os resultados daquela mudança a fim de otimizar processos sempre que essencial.

Faça parcerias

Busque empresas que estejam passando pelo mesmo processo que você e se alinhem com suas ideias, toda troca de conhecimento é válida nesse momento.

E, quem sabe, no futuro vocês possam se tornar grandes aliadas.

Um ótimo jeito de fazer parcerias é a prática da logística compartilhada que você pode saber aqui.

Mantenha-se informado

A transformação digital ainda está acontecendo. Fique por dentro de notícias sobre novas
tecnologias e veja o que pode ser aplicado no seu negócio.

Participe de eventos sobre o assunto, converse e sempre vá em busca de novas ideias. No mundo de hoje, há um fluxo muito grande de informações sobre todos os assuntos, tenha inteligência ao filtrar quais novos recursos podem te ajudar a atender seus objetivos como empresa.

Referências

Imagem retirada de: https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/fundo”>Fundo vetor criado por rawpixel.com –
br.freepik.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *